banner

26 de jul de 2016

VERGONHA ATLETICANA

O REBAIXAMENTO DO 
CLUBE DA BAIXADA


Conforme já retratado neste BLOG, em outra oportunidade, conforme segue link: 


o rebaixamento do clube da baixada no ruralzão como eles gostam de falar, é um tema pitoresco e que só vem lançar mais luz sobre a história vexatória do clube ruborizado, assim como apimentar ainda mais essa rivalidade que já dura a décadas.


A coluna sobre o rebaixamento do clube atleticano, foi ao ar no dia 13 de Março de 2015, no jornal "Gazeta do Povo" e quem assina a matéria, é o colunista, Eduardo Luiz Klisiewicz, que retrata mais um capítulo da história de um clube que não tem princípios no Estado do Paraná. Segue o link:

http://www.gazetadopovo.com.br/esportes/futebol/campeonato-paranaense/rebaixado-atletico-se-livrou-da-2-divisao-estadual-em-1967-apos-pedido-de-rivais-cfyosdpdi6b5scz9x0x4joehh




Conforme pode se perceber o clube lá de baixo, tem em seu pobre currículo uma "série de ajudas", durante a sua existência, tanto do Poder Público(terrenos, estádio), como também da Federação na arbitragem, especialmente na década de 60, no famoso caso do juiz uruguaio, JÚLIO SALSAMEDI, que dava uma "mãozinha" para o time nas partidas pelo "ruralzão", matéria também retratada por este BLOG, que fora extraída da Revista Placar de 1977.


E por fim, como não poderia deixar de ser, nos bastidores do futebol paranaense, o clube do fim da rua, de igual forma, também recebeu uma "ajudinha extra" dos clubes e dirigentes à época para não disputar a SÉRIE B do ruralzão. 



Ou seja, a história atleticana sempre foi pautada pela mendicância política e futebolística, tendo como marca a sua DEPENDÊNCIA DOS OUTROS para conseguir erigir sua história.


Como já dizia um torcedor apaixonado pelo clube do Alto da Glória: "Nunca caímos para a Série B do Estadual, e caso, tivéssemos caído, voltaríamos no campo e não no "tapetão". "



"tua camisa alviverde para sempre hei de amar"





24 de jun de 2016

JOGOS MEMORÁVEIS


CONVITE ESPECIAL 


 
"Sensacionais encontros futebolísticos"assim começava o título deste CONVITE, retratado em uma espécie de "folder" datado de 1962, onde convidava aos amantes do futebol daquela época, à assistir uma série de jogos dos times paranaenses, mas em caráter amistoso. 


Os jogos que ocorreriam no dia 19 de dezembro, daquele ano, às 13:30 no estádio Durival de Brito, reuniram às seguintes equipes, que se enfrentariam entre si:

* Coritiba e  Ferroviário * Atlético Pr, e um elenco da Polícia Militar.

Os jogos que foram organizados pela Polícia Militar, tinham por objetivo arrecadar fundos para a campanha de NATAL, que seria revertida para  os filhos de militares e demais participantes.

por fernando maio






19 de mai de 2016

A VERDADE QUE OS ATLETICANOS NÃO GOSTAM DE CONTAR

VERGONHOSA TRAJETÓRIA 
EM 1967


Em outra oportunidade, este blog reproduziu de forma fiel, uma matéria sobre o rebaixamento do clube da baixada no estadual de 1967, através de uma fonte inconteste - " Jornal Tribuna do Paraná" -  datado de 03 de janeiro de 1968, a qual trazia a retrospectiva dos times paranaenses no ano anterior, assim como o descenso daquele clube à Segunda Divisão.

O rebaixamento no estadual do clube ruborizado segue no seguinte link: 


Desnecessário seria acrescentar algo a mais sobre a trajetória do time da baixada no campeonato paranaense de 1967, já que os elementos juntados por este blog, atrelada a história do futebol paranaense, são sobre modo suficientes para não se negar o ocorrido dos fatos: "Que o clube da baixada, FOI REBAIXADO no campeonato estadual de 1967 e que Jofre Cabral, presidente à época, pediu ajuda à Evangelino, presidente Coxa, para que o seu clube  não disputasse a Segunda divisão do certame estadual em 1968".

Porém na data de hoje, o colunista Augusto Mafuz, torcedor declarado do time da baixada, veio à tona, através de sua coluna no citado periódico, jogar um pouco mais de luz a essa trajetória vergonhosa e confirmar o REBAIXAMENTO do seu time do coração no "ruralzão" - como eles costumam falar - daquele ano.
Segue o link abaixo do referido colunista atleticano:

http://www.parana-online.com.br/m/colunistas/augusto-mafuz/113220/




Essa história é de domínio público e apenas vem corroborar, o que tudo mundo já sabe; que o time lá de baixo, sempre foi e sempre será a segunda força do estado, pois a Supremacia Verde é confirmada através dos números e por que o clube do Alto da Glória, não tem essa nódoa na sua história, pois jamais caiu para a Série B do estadual.

Se tivesse caído, voltaria no campo, pois nunca precisou de uma "mãozinha", de ninguém, nem para ter estádio, nem para ter terreno, ou para subir para a PRIMEIRA DIVISÃO no tapetão.


Saudações alviverdes 



26 de abr de 2016

RACISMO NO CORITIBA

UMA MENTIRA CONTADA POR IRRESPONSÁVEIS


A foto em tela desmistifica e desmente qualquer falsa acusação de nossos adversários e de gente irresponsável que não tem escrúpulos e que tenta de todas formas manchar a gloriosa história de nosso clube, nos acusando de racistas, o que é uma inverdade.

A foto em questão mostra um provável torcedor coxa-branca, na comemoração do BI-CAMPEONATO DE 60. 

O Grupo Helênicos que estuda a história do Coritiba informou que também não tem conhecimento de quem seja a pessoa negra na foto.

Contudo, ela é claramente uma prova irrefutável que tal acusação nunca procedeu no Alto da Glória.

Além desta foto desmentindo toda essa história, existem outros documentos históricos sérios de domínio público disponibilizados na internet.




Enfim, pessoas desonestas e que não possuem conhecimento da historicidade dos fatos, só continuam disseminando tais INVERDADES ou por inveja, ou por nunca conseguirem serem melhores dentro das quatro linhas mesmo, ou pior ainda, pela ausência de caráter.

A história está aí para quem quiser saber, desde que contada de forma honesta e não como querem nossos adversários.

Com o advento da INTERNET esse tipo de comportamento mesquinho não resiste a verdade.



tua camisa alviverde para sempre hei de amar



24 de mar de 2016

EU JÁ SABIA ! Atlético Pr freguês

SUPREMACIA VERDE 


Os Confrontos 

A eterna rivalidade que iniciou-se no primeiro confronto oficial da dupla ATLE-TIBA no dia 8 de Junho de 1924 com a vitória acachapante do Coritiba por 6 a 3, ainda rende frutos, quase 100 anos depois.

Essa hegemonia de 92 anos, atingiu seu ápice neste último domingo(20/03), na vitória de 2 a 0 sobre o Atlético Pr na Arena da Baixada, quando o número de triunfos chegou a 28 vitórias a mais que o rival.

Totalizando são 141 vitórias alviverdes contra 113 do time da baixada, assim sendo são 28 vitórias de diferença, ou seja é a maior vantagem em vitórias do Coritiba sobre o rival, desde a década de 70, que foi de 27 vitórias.


Os Títulos

Mas quando o assunto são títulos, o CORITIBA também tem a hegemonia. Hegemonia essa que ficou caracterizada a partir do momento em que se acentuou a competição com o rival. E isso ficou manifesto daí pra frente com as conquistas de 31,33,35,39,41,42,46,47,51,52,54,56,57,59,60,68,69,71,72,73,74,
75, 76...
Além de ter mais títulos no Estado, o Verdão também possui a hegemonia em decisões sobre o rival.


Desde que o Campeonato Paranaense teve pela primeira vez um ATLE-TIBA na decisão em 1941, a hegemonia verde sobre o rival em decisões também começou a se desenhar quando o Coritiba conquistou o primeiro título em cima do time da baixada, confirmando nos anos seguintes sua superioridade ao conquistar mais 9 títulos, contra 7 deles.

Segue abaixo o gráfico das conquistas sobre o rival:




Sob todos os aspectos, sejam os títulos sobre o rival, ou sejam as vitórias, a SUPREMACIA VERDE é incontestável, tanto que o apelido de rival com o passar do tempo, está se tornando obsoleto e FREGUÊS é o título que mais vai se adequando a realidade do velho time da baixada.





tua camisa alviverde para sempre hei de amar





ARENA PENHORADA

O TIME DA PIADA PRONTA !



Na noite de ontem(23/03), quarta-feira, a versão online do Jornal "Gazeta do Povo" trouxe uma reportagem no mínimo cômica. O título da matéria trazia que a Arena da Baixada estaria sendo penhorada e poderia vir a leilão.

É apenas mais um capítulo desta novela que vem se desenrolando desde que o visionário(para ser elegante não o chamo de outra coisa) Mário Celso Petraglia se imbuiu de tão nobre tarefa - a conclusão do Estádio Joaquim Américo.

Seria nobre, se não houvesse emprego de DINHEIRO PÚBLICO sendo investido em propriedade particular.

Toda a história é de conhecimento público, porém ontem mais um capítulo veio à tona e mais uma vez o REGIME DITATORIAL deste senhor mostra as suas caras.

Contudo, os cachorrinhos do seu dono(torcedores ruborizados), não menos arrogantes e presunçosos vivem tagarelando aos quatros ventos, sobre o "seu" patrimônio, que são isso e aquele outro, quando a verdade é outra.

Um time sem história, IMORAL, sem camisa, oriundo de fusão, e que sempre se favoreceu dos favores deste governo, prefeitura para levantar o seu barraco.

A PENHORA do seu purpurinizado* estádio, e os mandos e desmandos do "Coronel" é apenas uma recompensa à um clube caloteiro.

Segue abaixo o link com a matéria: http://www.gazetadopovo.com.br/esportes/futebol/atletico-pr/a-arena-esta-penhorada-e-pode-ir-a-leilao-no-futuro-avisa-governo-estadual-bw5e8uud49ksc52y1oqg9eqkn



*Purpurina: Substantivo feminino, pó grosso metálico, prateado, dourado ou em cores, utilizado em maquiagem, trabalhos manuais, pinturas, etc.

Bom para quem tem em suas raízes o apelido de pó de arroz, purpurina pode muito bem fazer parte da indumentária ruborizada.


tua camisa alviverde para sempre hei de amar

26 de out de 2015

COPA UNIÃO DE 1987

CORITIBA PARTICIPOU, 
O TIME DO ÁGUA VERDE NÃO


Resumo

Após o encerramento do Brasileirão de 1986, a CBF divulgou que não teria condições financeiras de realizar o Campeonato Brasileiro em 1987, nisso entrou o recém formado Clube dos 13 que se propôs a organizar o próximo CERTAME, denominando-o de Copa União.

Em 1987, o Clube dos 13 organizou a Copa União[Campeonato Brasileiro], e ignorou os critérios de 1986 para convocação e rebaixamento e em 87 promoveu o Campeonato daquele ano com clubes convidados. No Paraná, o único clube a ser convidado, foi o Coritiba, visto ter sido o primeiro campeão brasileiro do Paraná e por ser um estado com importância financeira relevante.

O clube do Alto da Glória terminou a competição em 12º e o time da baixada disputou a Série B, terminando em 3º lugar.

Time Futebol Botão Coritiba - Copa União 87



Camisa Número 1




JOGADEIRA






"tua camisa alviverde com orgulho para sempre hei de amar"



16 de out de 2015

COPA SUL MINAS 2016

A dupla atleTIBA já tem definidos os 
adversários para o torneio ano que vem


A Copa Sul-Minas-Rio, que será chamada de Primeira Liga, já tem seus grupos definidos para 2016. A tabela oficial da competição será divulgada até terça-feira quem vem, dia 20, mas as três chaves da competição já foram definidas. Tanto o Verdão como o time do Água Verde já conhecem seus primeiros adversários no torneio do ano que vem.

No grupo 2, o time da baixada terá pela frente Chapecoense, Internacional e Grêmio. Já o Coxa fica na chave 3 e enfrentará Atlético-MG, Figueirense e Flamengo. O outro grupo, o de número 1, será composto por América-MG, Avaí, Cruzeiro e Fluminense.
O regulamento da competição prevê que os primeiros colocados de cada grupo, além do melhor segundo, garantem classificação para a fase seguinte.

As semifinais serão disputadas em jogo único, assim como a grande decisão do torneio.

“Serão 12 clubes, com 3 grupos de 4 participantes e classificam-se os primeiros colocados, além do melhor segundo. Jogarão os dois melhores ranqueados em Minas, no Rio, no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, daí os outros dois serão os melhores ranqueados que ainda não estão participando. Valerá o ranking do final do ano, porém, se não sair a tempo de decidirmos, iremos utilizar o deste ano mesmo mas pelo estudo que fizemos, já praticamente sabemos quem vai participar”, explicou o ex-presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, nesta quinta-feira.

Os grupos assim ficaram definidos

Grupo 1: América-MG, Avaí, Cruzeiro e Fluminense;
Grupo 2: A. Paranaense, Chapecoense, Internacional e Grêmio;
Grupo 3: CORITIBA, Atlético Mg, Flamengo e  Figueirense.

16 de fev de 2015

atle-TIBA > A eterna rivalidade

QUEM LEMBRA ??

Recorte do Jornal, "Tribuna do Paraná" de 1973, 
mostrando os mascotes da dupla se abraçando



A partida foi realizada no estádio Belfort Duarte, no dia 15 de julho de 1973 e terminou empatada sem gols, sendo que naquele ano ocorreram cinco clássicos e na sequência haveriam mais dois e que nos levaria ao título, a conquista do TRI-CAMPEONATO ESTADUAL em cima deles, *** nossos eternos fregueses ***.

As anotações em caneta no jornal, foram feitas pelo fiel torcedor coxa-branca, João de Oliveira Souza e relata que os craques daquele clássico foram JAIRO pelo Coritiba e Buião pelo time da baixada.

Colaborou também outro fiel torcedor coxa-branca, Antônio Luiz de Souza, filho do torcedor citado acima. 






27 de jan de 2015

HONREM NOSSAS CORES


A CAMISA DO CORITIBA É VERDE E BRANCA ! 

A CAMISA DO CORITIBA - HISTÓRIA 


As cores verde e branca na camisa do CORITIBA, são em homenagem à Bandeira do Paraná, ou seja um clube que valoriza as cores do nosso Estado, sendo um clube tipicamente paranaense e pioneiro, não oriundo de fusão.

A camisa número 1 do Coritiba tem a cor branca e duas listras horizontais na cor verde, no peito, tendo ao centro o emblema do Clube. Mas nem sempre esta camisa, que atualmente é a número 1, foi o principal uniforme.

Na década de 60 o atual modelo número 1 era considerado a terceira camisa do Coritiba. O uniforme principal era uma camisa toda branca, com o emblema na altura do coração.

Na época a camisa número 1 usada hoje, era a terceira camisa, com as duas listras verdes horizontais e era usada apenas nos jogos interestaduais ou internacionais. Com o tempo, os jogos com agremiações de outros estados começaram a ficar mais freqüentes então, a tradicional camisa do Coritiba(Nº1) começou a ser usada constantemente e virou marca do Clube por todo o país, tornando-se definitivamente a camisa número 1 do Coritiba.



A JOGADEIRA

Como é chamada carinhosamente, a camisa número 2 do CORITIBA, tem listras  verticais verdes e com o escudo na parte superior esquerda do peito.

A camisa número 2 do CORITIBA, já foi a número 1, mas desde que o clube adotou a camisa toda branca com listras horizontais verdes, como sendo a principal, a tradicional camisa listrada(a jogadeira), passou a ser o uniforme número 2.


Apesar de com o tempo a jogadeira ter ficado com o posto de uniforme número 2 no clube,  nem por isso ela deixou de estar presente em momentos decisivos na história. O título do Brasileiro de 1985 foi conquistado com a camisa modelo 2, e  que por causa deste título ficou conhecida entre os jogadores como a camisa “Jogadeira”.



Em 1985, foram oito partidas em que ela foi usada, que resultaram em cinco vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Foi com a camisa número 2 que o Coritiba venceu o Santos no último minuto, com gol de Lela e garantiu vaga na segunda fase; venceu o Atlético-MG nas semi-finais e conquistou o campeonato diante do Bangu, no Maracanã.



E se a camisa modelo 1 é responsável por ser uma MARCA ÚNICA do Coritiba, a camisa 2 tem todo um carisma que leva além de nossas fronteiras uma marca forte, traduzida em suas listras, nas cores verde e branca. 


Não importa se as listras verdes, são horizontais ou verticais, o que importa é o que diz o hino, “tua camisa alviverde para sempre hei de amar”

O CORITIBA É ALVIVERDE !

RESPEITEM NOSSA HISTÓRIA !